EuroTrip 2009 – IBIZA e ROMA – Dias 10 a 14

[DIA 10] 15/05

Dormi muito pouco, tive que acordar às 6 e o Felipe e o Mariano chegaram muito loucos da balada, deram uma tainha por cima de mim que eu acordei na fúria e derrubei os dois no chão… Eram 5 da manhã, aí que não dormi mais mesmo. Um capotou no chão e outro na cama, acabando por perderem seus respectivos vôos. Tentamos ao máximo acordar eles dois mas não conseguimos. Como eu estava focado na Operação Ibiza saímos rumo ao aeroporto. O vôo foi muito rápido, apenas 1 hora de duração.

Na verdade, a ideia inicial dessa EuroTrip que a turma teve foi de ir para a Sardenha, também conhecida pelas festas, mas uma das minhas únicas sugestões no roteiro foi a de conhecer Ibiza, até por que na nossa viagem a gente iria passar muito perto, em Barcelona.

As coisas esquentam mesmo em Ibiza a partir de junho, no verão europeu (e por consequência, ficam bem mais caras). Ao chegar, alugamos um Seat Ibiza praticamente zero quilômetro, deixamos a bagagem no hotel em que ficamos hospedados, o ApartHotel Jabeque, que tinha uma das vistas mais bacanas de todos os hotéis que conheci e de lá saímos para conhecer algumas praias. A ideia era descansar um pouco ao chegar no hotel, mas como iríamos passar somente 2 dias não podíamos perder tempo. Finalmente fomos sentir o sol de uma praia de verdade, agora no Mar Mediterrâneo. Pegamos as dicas na recepção e conhecemos algumas praias neste dia. O que achei mais estranho era que nas praias víamos várias mulheres de top less, mas também tinha alguns homens andando pelados, num local que não era praia de nudismo. Eu imaginava que isso deveria ser proibido, ainda mais porque a visão de homens pelados nunca é boa.

De noite, saímos para conhecer a Pacha, uma das boates mais famosas do mundo. A festa foi muito boa, imagina como não deve ser na época do verão… só que é “meio” caro. A entrada custa 30 euros (com direito a uma long neck ou cuba libre) e a cerveja long neck custa 8 euros lá dentro. No caminho, o taxista nos contou que no verão a entrada pula pra 60 euros e a cerveja custa 20 euros, ou seja, no verão de Ibiza você paga por uma long neck na boate aproximadamente o que paga por uma grade de cerveja aqui no Brasil. Viemos na época certa, realmente. Como já esperávamos algo nessa faixa de preço, compramos algumas Heineken num mercadinho próximo pela bagatela de 2 euros cada pra tomar antes de ir pra boate. O soldado Mariano sofreu um ferimento em combate: perdeu seu passaporte na festa, mas depois resolveu tudo. A gente meio que vacilava, saindo de passaporte nas ruas, quando na verdade não precisávamos.

Vôo Barcelona Reus-Ibiza (via RyanAir) => €20

Gastos nesse dia => hotel: €100, ônibus €12, hotel €61, cervejas €7, mercado e lanches €18, taxi €6, boate €50 || TOTAL: €254

[DIA 11] 16/05

Acordamos bem tarde e saímos às 14:00 pra conhecer várias outras praias e fomos no Café Del Mar ao final da tarde, um ambiente bem Lounge. No final da estadia em Ibiza, podemos dizer que gostamos das seguintes praias: Cala Moli, Cala Tarida, Es Jondal.

Gastos nesse dia => refeições €30 || TOTAL: €30

[DIA 12] 17/05

Pegamos o vôo rumo a Milão, chegando ao aeroporto de Malpensa de forma tranquila, sem problemas na imigração. Demos um tempo no aeroporto e pegamos o vôo da EasyJet para Roma, com uma duração de apenas 1h15min. Como o aeroporto também ficava longe (30km), tivemos de pegar um trem pra chegar a Roma. Ficamos hospedados no Hotel Virginia, um hotel 2 estrelas daqueles bem antigos (e não muito conservados) mas que dava pro gasto, apesar de ainda não valer o preço que foi cobrado. Uma coisa é o hotel ser velho e manter um estilo, mas no caso deste a antiguidade do hotel acabava tornando ele feio. Não recomendo. Pra o estilo mais mochileiro de viagem que fiz com amigos acabou servindo. A região que era um pouco estranha e o café da manhã do hotel era muito ruim: um “crédito” de 3 euros numa padaria que tinha na esquina, que era uma birosca. Só dava pra comprar um pão doce com um gosto horrível que logo desisti de comer.

PS: The Italian Way of Life =>Deixo aqui o meu breve relato sobre os italianos: Não vale a pena relatar aqui o que passamos, mas longe de mim ser preconceituoso ou estigmatizar um determinado povo ou raça, mas é INCRÍVEL como de todos os locais pelo qual passamos na viagem, os italianos foram de longe os mais mal educados e que nos atenderam pior. Achei que fosse uma pequena falta de sorte, mas quando lembro de todos os relatos de amigos que já viajaram pra lá vejo que essa opinião é quase unânime. Pretendo ir com a minha futura esposa numa viagem de lua-de-mel no ano que vem, mas já vou preparar o meu espírito e me abstrair pra não deixar nada me enfurecer e comprometer a diversão da nossa viagem.

Vôo Ibiza-Milão Malpensa (via EasyJet) => €28

Vôo Milão Malpensa-Roma Fiumicino (via EasyJet) => €27

Gastos nesse dia => aluguel carro €30, bagagem extra EasyJet €44, lanches+pizza+ligações €12, souvenirs+cadeado €25,  metrô+trem €21, vôo €27 (pago previamente) || TOTAL: €159

[DIA 13] 18/05 – ROMA

Começamos nosso passeio por Roma, visitando inicialmente alguns do locais mais característicos: Fontana Di Trevi e Panteão. Eu acredito que a Fontana di Trevi seja a mais famosa das inúmeras fontes existentes em Roma. Local da histórica cena de Marcello Mastroianni e Anita Ekberg no clássico filme “La Dolce Vita”. Fomos de dia, e me parece que sempre fica muito lotado. A noite parece ser mais tranquilo. É uma bela fonte, vale a pena também pegar um sorvetinho numa gelateria que fica próxima ao monumento. Panteão: Impressionante como uma construção tão antiga encontra-se tão bem conservada, o que exemplifica bem o cuidado da Itália com seus monumentos históricos. Foi um templo dedicado aos deuses do panteão romano e, posteriormente tornou-se um templo cristão. Um belo monumento. Felipe Maria quase foi enquadrado pela polícia italiana ao subir numa das fontes da cidade querendo fazer pose de mijo. Os caras acharam que ele ia pular dentro, mas depois ficou tudo certo.

Nos reencontramos com o resto da turma no final da tarde no Coliseu. O Coliseu é um monumento incrível. Imaginar que tantos eventos importantes da história da humanidade aconteceram naquele local realmente impressiona. Mas na minha opinião, ele é muito mais bonito por fora. Por dentro, por mais que você compreenda que ali só sobraram as ruínas, a visão é muito feia, pra ser bem sincero. Acredito que com uma visita guiada eu pudesse me envolver mais com a história do Coliseu, mas é certamente uma visita obrigatória em Roma. No final da tarde, apareceu um argentino convidando a gente para o Pub Crawl Roma, o qual acabamos por decidir ir.

De noite, fomos para esse Pub Crawl. A festa foi bacana, mas pelo que o Mariano e o Felipe falaram o de Barcelona foi melhor. O Pub Crawl é uma festa que o pessoal organiza juntando uma turma grande pra curtir nas ruas, andando em comboio, com direito a entradas ou drinks gratuitos em bares e/ou boates. No nosso caso, ganhamos uma camisa e tivemos direito a entrar em 3 locais: um Irish Pub, um bar do Robin Wood e por fim uma boate. No comando do evento, tinha esse argentino que nos convidou, um nigeriano safado, uma canadense e outro lá que não sei de onde era. No pub crawl a bebida geralmente é liberada até determinada quantidade, mas nesse que fomos só pegamos cerveja quente, e na boate no final do Pub Crawl, não tivemos direito às bebidas que foram prometidas, fomos reclamar com o nigeriano que fez aquela cara de “problema seu”, e agora você entende por que chamei ele de safado…

Gastos nesse dia => refeições+taxi €33, souvenirs €7, coliseu €12, metrô €12, pub crawl €50 || TOTAL: €114

[DIA 14] 19/05

Acordamos e logo fomos almoçar com o objetivo de conhecer o Vaticano. Fomos de ônibus. Foi no Vaticano que tive a oportunidade de conhecer um dos locais que mais me impressionou na viagem, aliás em toda a minha vida. A Basílica de São Pedro é enorme e muito bonita mesmo. Seja católico ou não, independente do que você acha da construção desse templo, não tem como não se impressionar. Se você for cristão, se for um católico então, você vai se emocionar e sentir uma sensação indescritível. Eu não sou dos católicos mais fervorosos, mas confesso que também tive esse sentimento. É um local que transmite uma paz incrível, mesmo com a enorme quantidade de pessoas passando, é impressionante o silêncio no local.

Filmei bastante lá dentro, vimos uma rápida celebração de um sacerdote, os túmulos dos papas e compramos alguns souvenirs na saída. Foi o local que eu e meus amigos mais lembramos de nossas mães e avós. Dá vontade de levar elas pra conhecer um dia. Como bem disse o Felipe Maria, acho que se elas se ajoelhassem pra rezar ali dentro não tinha quem tirasse mais elas de lá 😀

Gastos nesse dia => refeições €32, cervejas €10, roupa lavagem €6, vaticano+lembranças €25, internet €10 || TOTAL: €83